Hospedando site no GITHUB

pBeeJQDQ

Nem bem aprendi a usar o git direito e já estou me aventurando em águas mais profundas (ousadia ou estupidez?). Explico:
Há alguns dias perguntei ao Jean se existem serviços para hospedagem gratuita de sites e se ele conhecia algum de boa qualidade.

Ele me passou alguns free e alguns pagos (mas com alto índice de custo/benefício). Além desses serviços, ele também me passou a informação de que é possível fazer a hospedagem de sites estáticos (?) no github e passou um link com tutorial. Tomem nota 😉  :
http://blog.da2k.com.br/2015/02/05/segredos-do-github-hospedando-seu-site-no-github/


Então vamos lá!

Primeiro passo: descobrir o que é um site estático. Qual a melhor forma de pesquisar?
Não, desta vez não fui ao Google… perguntei direto ao Jean e ele explicou: “Site estático, é o que não tem nenhuma linguagem de programação atrelada. Tem html, css e javascript, mas não é atrelado a PHP, C#, Ruby, etc… Ele roda por conta própria, sem dependências externas.”
Entendido.

Para testar essa funcionalidade mágica do github fui em busca de um template qualquer (ainda não acho que meus projetos pessoais já estão bons suficientes para serem expostos aqui).
Ok, template escolhido e download feito. Agora vamos à luta com o git…. wish me luck!
Seguindo instruções do tutorial (aquele do link ali mais acima), entrei na minha conta do git e criei um novo repositório com meu username.

novorepositorio

Vamos à parte difícil da coisa… o gitbash:

novorepositoriogit

Pequenos problemas de digitação no caminho… 😉

novorepositoriogit1

novorepositoriogit2

Na próxima instrução diz que consigo acessar o site colocando username.github.io… vamos ao Chrome:

Obs: o tutorial é bem claro (e insistente) em dizer que devo trocar “username” pelo meu username

erroAi meus sais!!! Faltando algum arquivo? Como assim? Eu copiei um template da internet! O arquivo index.html está lá!

TRAVEI.

Certo, sem pânico! Então o tutorial não foi suficiente para eu conseguir fazer a hospedagem? O que fazer?
Fui ao codecademy e lá vi que há um curso chamado “Deploy a website” e tal curso ensina a fazer exatamente isso – hospedar um website usando o github. Assim, vou lá fazer o curso e volto assim que terminar.
Aí está… conhecimento em construção:

codecademy

Antes mesmo de concluir o curso do codecademy, que estava me dizendo para fazer exatamente as mesmas coisas que o tutorial (explicado mais detalhadamente), resolvi recomeçar do zero e fazer tudo de novo. Então apaguei o repositório criado no github e tentei mais uma vez…

Refazendo os passos, vi que até então não havia me desviado do caminho da virtude, mas, ao entrar na pasta PagTesteGithub, onde salvei os documentos do template, notei que havia uma outra pasta (subpasta) e dentro dela estavam os arquivos do template. Será que esse é o motivo do erro? Por isso o index.html não estava sendo encontrado? Será?! Será?!! Será?!!!
Bom, não custa tentar… Retirei os arquivos da subpasta e coloquei direto na pasta PagTesteGithub e reiniciei todo o processo de salvar os arquivos no github.

E BINGO!!!!
Funcionou:

bingo

Legal, tendo funcionado, agora basta saber se consigo fazer atualização do site.

Fiz algumas alterações no html e css do template na minha máquina e “comitei” (já estou até usando a linguagem git…).

commit atualizar

E NADA MUDOU!

Comunicando os eventos recentes ao Jean, ele disse para fazer o push sem o -u, fazer apenas git push.

Fiz mais algumas alterações e tentei novamente:

atualizar 2

E no github aparece que existem 3 commits:

commits 3

Mas mais uma vez, NADA MUDOU…

Não desisti ainda. Procurei orientação com outro mestre:

Mestre

Não, não é o Mestre dos Magos, mas o mestre Jorge, programador aqui da WEMOGA:

Jorge

Perguntei a ele se existem outras formas de fazer o commit, além do commit -m, tendo ele me dito que costuma usar o commit -am, que também adiciona os arquivos.

Então, fiz mais algumas pequenas modificações nos arquivos do template e segui a orientação do Jorge.

commit am

Agora, basta testar….. Rufem os tambores….

testeWemoga

BINGO!!! É isso aí!!! Valeu pelas dicas Jorge!!!

Vou deixar o template lá por algum tempo (até eu decidir/conseguir fazer uma página pessoal decente).

Tanto no tutorial quanto no curso do codecademy também há instruções de como usar um domínio personalizado, mas isso fica para a próxima postagem…

That’s All Folks!

PS.: Já ia esquecendo de responder à pergunta lá do início (ousadia ou estupidez?). Cheguei à conclusão de que dar esse “salto de fé” não foi estupidez, pois, ao tentar fazer esta hospedagem, acabei treinando, ampliando e consolidando meus conhecimentos em git, além de que aprendi a hospedar sites estáticos gratuitamente. Assim, no final, temos um saldo bastante positivo.

Comments

comments